Cedrinho e Limeira – Problemas nas Casas do Minha Casa Minha Vida 2016 – SC

O Programa Habitacional do Governo Federal, o Programa Minha Casa Minha Vida, demonstrou problemas nas casas construídas nos bairros do Cedrinho e Limeira na cidade de Brusque no estado de Santa Catarina.

A comissão especial da Câmara de Vereadores do município que investiga problemas nos residenciais do programa Minha Casa Minha Vida se reuniu em fevereiro com representantes do Corpo de Bombeiros de Brusque, para tratar das vistorias realizadas pelo órgão nos locais e os problemas de segurança encontrados.

A reunião foi convocada porque, em 2015, diversas vezes foram noticiados problemas na estrutura dos residenciais populares, inaugurados no ano de 2013.

Minha casa Minha vida

Minha casa Minha vida

Problemas nos residências do Minha Casa Minha Vida no Cedrinho

No Cedrinho, caso mais grave de problemas no Programa Minha Casa Minha Vida, o problema maior são os constantes vazamentos na tubulação de gás, que seguidamente colocam em risco os moradores.

De acordo com o Corpo de Bombeiros do município, após constatados os vazamentos, uma manutenção emergencial foi contratada pelo síndico do condomínio do Cedrinho, que resolveu os problemas no primeiro momento. No entanto, diversos apartamentos ficaram sem gás nesse tempo. Aliás, alguns ainda estão. Alguns apartamentos não podem fazer uso de gás até serem consertados. O problema deve estar na rede secundária, da entrada do apartamento até o ponto de consumo.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, há um problema generalizado, no que se refere à manutenção preventiva contra incêndios, não só nos sistema de gás, mas também na manutenção de extintores e no sistema hidráulico. A instalação de gás feita no Cedrinho é bem inferior à qualidade que costuma encontrar em vistorias realizadas em imóveis privados. É difícil uma instalação de gás, quando é bem feita, que incomode antes de cinco anos.

Como foi resolvida a situação do Minha Casa Minha Vida do Cedrinho

Na reunião realizada na Câmara Municipal de Vereadores, ficou decidido pelo presidente da comissão especial que a Construtora Cittá, responsável pelas obras, vai ser intimada a vir até a Câmara de Vereadores prestar esclarecimentos. A Construtora vai ter que explicar que material foi usado, além disso, o Legislativo pedirá uma perícia no prédio, para atestar a qualidade do material usado no sistema de gás.

Durante a reunião, moradores relataram à comissão que a Construtora Cittá não responde aos pedidos de revisão feito por moradores. Eles contrataram uma advogada para acionar judicialmente a construtora, isso porque eles não podem executar muita coisa por conta própria, sob o risco de perder as garantias legais que têm sobre os imóveis.

Problemas nos residências do Minha Casa Minha Vida no Limeira

Nos apartamentos do Programa Minha Casa Minha Vida no bairro do Limeira, os principais problemas que aparecem são as infiltrações, rachaduras na grande maioria dos blocos e apartamentos; telhados danificados e preocupações como as centrais elétricas e de gás. A validade do tempo de garantia da empresa, de cinco anos, está a aproximadamente um ano de ser expirado, o que aumenta a preocupação dos moradores.

Como foi resolvida a situação do Minha Casa Minha Vida no Limeira

Uma vistoria foi realizada nos apartamentos do Programa Minha Casa Minha Vida no Limeira pelos representantes da Construtora Cittá, responsável pela construção, pela Caixa Econômica Federal, além de vereadores que acompanharam.

Minha Casa Minha vida

Minha Casa Minha vida

Para dar continuidade aos trabalhos, os membros da comissão especial de vereadores aguardam que a prefeitura encaminhe à Câmara um laudo técnico de ambos os residenciais, serviço para o qual foram designados um engenheiro civil e um engenheiro elétrico, após requerimento encaminhado ao Executivo. Esses profissionais, por sua vez, dependem da disponibilização do projeto de construção dos edifícios pela Città.

O que é o Programa Minha Casa Minha Vida

Criado em 2009, o Programa Minha Casa, Minha Vida já contratou 4 milhões de unidades habitacionais, com investimento total de mais de R$ 270 bilhões, de acordo com o Ministério das Cidades.

Até agora, 2,3 milhões de moradias já foram entregues e 1,7 milhão estão em construção. Com as mudanças, o Minha Casa, Minha Vida vai atender a famílias com renda mensal entre R$ 800 e R$ 6,5 mil.